Gabriela Biló/Estadão - 01/10/2019
Gabriela Biló/Estadão - 01/10/2019

Bolsonaro indica superintendente-geral do Cade, Alexandre Cordeiro, para presidir órgão

Cordeiro conta com a simpatia de aliados do presidente do Centrão e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco; nome tem de passar por avaliação dos senadores

Luci Ribeiro, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2021 | 10h22

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro indicou o atual superintendente-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Alexandre Cordeiro Macedo, para assumir a presidência do órgão, confirmando apuração do Estadão/Broadcast feita em maio.

A mensagem presidencial que submete a indicação ao Senado Federal, para apreciação, está publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 30. Se for aprovado pelos parlamentares, Alexandre Cordeiro assume o comando do Cade no lugar de Alexandre Barreto, cujo mandato se encerrou no último dia 21. 

Como o Estadão/Broadcast apurou, Cordeiro conta com a simpatia de aliados do presidente Bolsonaro do Centrão, como o senador Ciro Nogueira (PP), e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), além de ser bem visto no Planalto e em órgãos da área concorrencial.

Cordeiro tem mandato como superintendente-geral do Cade até novembro deste ano e, antes, foi conselheiro do tribunal do órgão. Se confirmado, exercerá o terceiro cargo consecutivo no conselho, algo inédito no órgão. O mandato dele na presidência será de quatro anos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.