Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Bolsonaro promete anunciar liberação do FGTS ainda esta semana

Presidente afirmou ainda que deseja que a tabela de Imposto de Renda esteja, no máximo, em 25%

Bárbara Nascimento, enviada especial, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2019 | 16h57

SANTA FE - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira, 17, que o anúncio para liberação do FGTS e do PIS/Pasep deve ocorrer esta semana.

Ele frisou que isso representaria "uma pequena injeção na economia" e ressaltou que a atividade já começa a dar sinais de recuperação, "pelos sinais positivos (no geral) e em especial também pelos sinais que estão vindo do Parlamento".

Bolsonaro afirmou ainda que o governo quer fazer uma reforma dos tributos federais e que deseja que a tabela de Imposto de Renda esteja, no máximo, em 25%. "E nós queremos ano a ano diminuir a nossa carga tributária", apontou.

Saques

Como antecipou o Estadão/Broadcast, Ministério da Economia deve permitir que os trabalhadores saquem até 35% dos recursos de suas contas ativas (dos contratos de trabalho atuais) do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A expectativa do governo é que a medida injete até R$ 42 bilhões na economia.

O plano é uma tentativa de reanimar a economia, via consumo, ainda este ano. A projeção oficial do governo é de crescimento do PIB de 0,81%. Junto com a liberação dos recursos do FGTS, haverá também mais uma rodada de saques do PIS/Pasep.

 Em 2017, durante o governo Michel Temer, 25,9 milhões de trabalhadores fizeram o saque de cerca de R$ 44 bilhões de contas inativas do FGTS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.