Bom humor nos EUA ameniza alta do dólar diante do real

O dólar fechou em leve alta nestaquarta-feira, com o bom humor externo amenizando as pressõescom a expectativa de uma presença maior do governo no mercadopara a formação do fundo soberano. A moeda norte-americana subiu 0,36 por cento, a 1,663 real. O mercado cambial abriu a sessão em forte alta nestaquinta-feira, repercutindo as declarações do ministro daFazenda, Guido Mantega, sobre a formação de um fundo soberanoapós o fechamento da sessão anterior. Durante os primeiros negócios da sessão a divisa chegou aser cotada em alta de 0,91 por cento. Na terça-feira, Mantega afirmou que o fundo soberanobrasileiro pode ajudar a amenizar a pressão de valorização doreal, já que enxugará parte da enxurrada de dólares que entramno país. Mas de acordo José Roberto Carreira, gerente de câmbio daFair Corretora, o mercado "esperava mais" das declarações doministro. "O pessoal ficou meio decepcionado com o próprio Mantega",disse Carreira, referindo-se principalmente aos exportadores.Para ele, essa decepção se reflete no baixo volume de negóciosda sessão que não chegava a 1 bilhão de dólares na última horade negócios. "O mercado está bem pequeno mesmo." Para Rodrigo Nassar, gerente da mesa financeira da HencorpCommcor Corretora, o mercado também acompanhou as praçasexternas após se ajustar aos comentários do ministro. "O mercado abriu em alta, acompanhando o zero a zero lá defora e as declarações do Mantega... mas com as melhoras lá foraa (alta da) moeda recuou". Nos Estados Unidos, os principais índices acionáriosapresentavam alta, com o Dow Jones e o S&P subindo quase 1 porcento. No meio da sessão, o Banco Central realizou um leilão decompra de dólares no mercado à vista, definindo a taxa de cortea 1,6619 real.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.