Bombril perde garoto-propaganda Carlos Moreno

Num dia de muito sol, uma notícia esquenta os bastidores da delegação brasileira no 51º Festival Internacional de Publicidade de Cannes. Trata-se do fim do casamento do garoto-propaganda Carlos Moreno com a Bombril, que já dura 22 anos. Oficialmente a agência de publicidade W/Brasil, de Washington Olivetto, não confirma, mas diz que o contrato do ator é direto com a Bombril, fabricante das famosas lãs de aço, que enfrenta hoje a concorrência de Assolan, embora ainda exiba participação de mercado de 80%.O consultor de agências de propaganda Adonis Alonso, no momento assessorando a Fisher America, garante que Moreno está de saída da Bombril porque "não recebe nada há três meses". O ator que está morando no exterior, segundo Alonso, tem reclamado dessa situação.Foram as campanhas de Bombril que levaram Carlos Moreno a figurar no livro dos recordes como o garoto propaganda mais antigo do mundo, há 22 anos vendendo o mesmo produto. Há quem aposte que Nizan Guanaes, que tem a conta de Assolan, está de olho em Moreno. Pura intriga. Tudo porque foi Guanaes quem levou o cantor e compositor Zeca Pagodinho, garoto-propaganda do lançamento deNova Schin, para a Brahma, numa das maiores polêmicas do mercado este ano.Lista de concorrentesA lista dos finalistas que concorrem aos leões de Mídia, que premia os melhores casos de sucesso na veiculação de informações de produtos e serviços foi divulgada esta manhã no Palais des Festival deCannes. O Brasil conseguiu emplacar 9 candidatos dos 48 que trouxe, e ficou em quarto lugar entre os países concorrentes aos leões. Entre os concorrentes brasileiros estão: intervenção Hopi-Hare, criada pela agência Lew, Lara; agência de publicidade Giovanni, FCB, de São Paulo, para a divulgação do filme Procurando Nemo, da Disney. Saiu também pela manhã a relação dos finalistas de Marketing Direto. O Brasil conseguiu emplacar três trabalhos nesta categoria. Entre eles, o esforço da Tequila/BR para a vodca Absolut. A agência Salem emplacou dois trabalhos, entre eles o do portal Comunique-se, de profissionais de comunicação, convidando para a premiação dos melhores profissionais de imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.