Bônus de executivos de Wall Street é vergonhoso, diz Obama

Presidente americano classifica pagamentos de US$ 18 bilhões em bônus como o 'cúmulo da irresponsabilidade'

Associated Press,

30 de janeiro de 2009 | 11h09

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, criticou Wall Street, afirmando que é vergonhoso que os funcionários tenham recebido mais de US$ 18 bilhões em bônus enquanto o setor financeiro em que trabalham recebeu uma ajuda histórica do governo, vinda dos impostos pagos pela população. Veja também:Senado dos EUA quer plano ainda mais protecionistaDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  Ele reagiu às notícias divulgadas na quinta-feira de que os executivos de Wall Street receberam bilhões em bônus no ano passado enquanto o Congresso injetou milhares de bilhões no sistema financeiro para ajudar a economia a se recuperar da crise financeira.  Ao lado do novo secretário do Tesouro, Timothy Geithner, o presidente afirmou que esses pagamentos são o "cúmulo da irresponsabilidade." "É vergonhoso", disse Obama. "E parte do que nós vamos precisar é que os colegas de Wall Street que estão pedindo ajuda mostrem algum controle e alguma disciplina, que eles mostrem um pouco de responsabilidade." O presidente afirmou que houve o tempo para que os executivos lucrassem e levassem seus bônus para casa, mas agora "não é esse momento".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.