coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bonus del Sur deve ser lançando em setembro

Os presidentes Néstor Kirchner, da Argentina, e Hugo Chávez, da Venezuela, pretendem lançar o "Bônus del Sur" na primeira quinzena de setembro, segundo informações de uma alta fonte do Ministério de Economia. Os técnicos da área econômica de ambos governos aceleram os trabalhos para que o lançamento do bônus conjunto esteja pronto no período mencionado. No entanto, a colocação do título só será confirmada se houver "um clima favorável dos mercados", como ressaltou a fonte.A emissão inicial do título será de US$ 1 bilhão, "para testar o mercado", e ocorrerá na Venezuela. Se houver boa aceitação por parte dos investidores, outro US$ 1 bilhão será emitido antes do final de 2006. "Será um bônus combinado", explicou a fonte, completando que trata-se de "uma unidade de investimento composta por 50% de um título argentino (o Boden 2012 em dólares, que a Venezuela já comprou US$ 3,2, nesse ano) e outro 50% por um papel do governo venezuelano (o TIF-Títulos de juros fixos, a 15 anos de prazo)".A Argentina tem evitado o lançamento de títulos nos mercados internacionais porque ainda enfrenta riscos de sofrer um embargo por parte dos credores que não entraram na reestruturação de sua dívida. Por isso, o Bônus del Sur será colocado somente no mercado venezuelano, onde a operação seria mais segura para a Argentina. A idéia é convidar os bancos de investimentos estrangeiros para participar do leilão, como ocorre atualmente com o Bonar, o título emitido em dólares somente no mercado argentino mas com participação de investidores internacionais.Trabalhos técnicos Durante a reunião de Cúpula do Mercosul, em Córdoba, no final do mês passado, a ministra Felisa Miceli havia anunciado que os trabalhos técnicos do Bônus del Sur estariam concluídos em setembro. Ela também convidou os demais países sócios para integrar-se à iniciativa da Argentina e da Venezuela, mas até o momento nenhum governo manifestou-se interessado. Por ocasião de sua visita à Buenos Aires, na última semana de julho, o ministro de Economia, Guido Mantega, evitou responder se a iniciativa interessava ao governo brasileiro ao afirmar que não recebeu nenhum proposta formal da ministra em relação ao Bônus del Sur.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.