Boston Globe é vendido pelo NYT por US$ 70 mi

Em 1993, a New York Times Company havia comprado o título por US$ 1,1 bilhão, o maior valor pago por um jornal norte-americano

CHRISTINE HAUGHNEY, THE NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

04 de agosto de 2013 | 02h13

The New York Times Co. comunicou ontem que acertou a venda do jornal The Boston Globe e suas outras propriedades de mídia na Nova Inglaterra a John W. Henry, principal proprietário da equipe de beisebol Boston Red Sox, devolvendo o jornal a uma propriedade local após duas décadas em que ele enfrentou dificuldades para conter o declínio de circulação e receita.

Eileen Murphy, uma porta-voz da New York Times Co., empresa proprietária do The New York Times, confirmou que Henry pagará US$ 70 milhões pelo jornal. Isso representará uma impressionante queda no valor do Globe que a empresa adquiriu em 1993 por US$ 1,1 bilhão, o preço mais alto pago por um jornal americano.

Na época, o Globe era um dos jornais mais prestigiosos do país num ambiente bem mais robusto para a imprensa escrita. Mas como outros jornais, ele começou a perder leitores e anunciantes para a internet e suas receitas despencaram. O grupo Times fez várias baixas contábeis relacionadas ao New England Media Group e em fevereiro comunicou que estava colocando à venda o Globe e outros ativos.

Para o Globe, a planejada venda restaura uma conexão de Boston que prevaleceu por 120 anos com a família Taylor, que possuiu o jornal desde 1873 até sua venda 20 anos atrás. Apesar de não ser de Boston, Henry vem atuando há décadas nos esportes locais, e seu Fenway Sports Group possui o Red Sox, o Fenway Park e 80% da New England Sports Network. Ele também possui a equipe de futebol Liverpool (Inglaterra).

Além do Globe, a venda inclui BostonGlobe.com; Boston.com; The Worcester Telegram & Gazette; Telegram.com; a empresa de marketing por mail direto Globe Direct; e a participação de 49% da companhia no Metro Boston, um jornal diário gratuito. Henry adquire o grupo sem sócios por intermédio de sua empresa de aquisições.

Descontos. A venda, totalmente em dinheiro, deve ser concluída em 30 ou 60 dias.

O Globe não é o único jornal a ser vendido por um preço com forte desconto. Em abril de 2012, jornais da Filadélfia foram vendidos por US$ 55 milhões após uma venda por US$ 515 milhões em 2006. Em outubro, The Tampa Tribune saiu por US $ 9,5 milhões. Durante negociações recentes sobre a venda do portfólio de jornais da Tribune Co., analistas estimaram que a companhia jornalística toda, incluindo The Los Angeles Times e The Chicago Tribune, valia somente US$ 623 milhões.

Para a Times Co., o New England Media Group era o último grande ativo num portfólio que vinha encolhendo há muitos anos. A aquisição do Globe em 1993 fez parte da estratégia da companhia de solidificar seu domínio no corredor leste e ter uma presença que se estendia do Maine ao Distrito de Colúmbia. Na época, além de seu jornal principal, de Nova York, a Times Co. tinha 31 jornais regionais, 20 revistas, cinco estações de televisão, duas de rádio e outros negócios. Possuía também interesses junto com a Washington Post Co. em The International Herald Tribune.

Mas nos últimos anos, a Times Co. veio se desfazendo de seus ativos não centrais para se concentrar no desenvolvimento de sua marca principal, The New York Times. Em 2012, a companhia vendeu seus 16 jornais regionais./ TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.