Botelho diz que Canadá está "exorbitando"

O presidente da Embraer, Maurício Botelho, disse que o Canadá está transformando a concorrência entre a Bombardier e a empresa que preside em uma disputa entre países. "Eles estão exorbitando", disse, ao referir-se às restrições à importação da carne brasileira por aquele país. Botelho disse não ver novidade nas recentes divulgações de subsídios do governo canadense à Bombardier.Segundo ele, os canadenses protegem a sua indústria aérea há muito tempo, mas só agora esses subsídios ficaram mais evidentes. Botelho afirmou que há hoje 15 concorrências para compras de aeronaves em curso no mercado internacional, sendo que todas interessam às duas empresas. "Onde eles estiverem vamos estar, é briga o tempo inteiro, e somos bons de briga. Hoje disputamos cabeça a cabeça com a Bombardier." Botelho disse que a Embraer detém atualmente uma base de US$ 24 bi em contratos, sendo que US$ 11,5 bi são contratações firmes e US$ 12,5 bi com opção de compra. Segundo ele, esses contratos têm vencimento para até daqui a sete anos. O executivo confirmou que a Embraer está buscando novos mercados, especialmente na Ásia. Botelho participa do seminário do UBS Warburg, no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.