Bottini diz que Varig tem alternativas para plano emergencial

O presidente da Varig, Marcelo Bottini, disse que o plano emergencial de suspensão temporária de gastos correntes, com pagamento posterior, é a principal frente de trabalho da companhia aérea, mas comentou que a empresa tem outras alternativas. As outras são as negociações com a Varig Log para venda da Varig por US$ 350 milhões, alternativas em estudo envolvendo a participação do BNDES, negociação de acordos comerciais com outras empresas aéreas, a exemplo foi tentado com a Ocean Air, e negociações com dois investidores financeiros, que poderiam também injetar capital na companhia aérea. Bottini explicou que já era previsível que a Varig enfrentaria problemas neste período do ano e que a formatação do Fundo de Investimentos em Participações (FIP), que dentro do projeto de recuperação será o responsável por receber eventual capitalização futura, deverá ficar regularizado e pronto para operar apenas entre julho e agosto. Por isso, estão sendo buscadas alternativas para a empresa aérea. Ele comentou que ainda não foi informado oficialmente da avaliação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre a análise do acordo com a Ocean Air.

Agencia Estado,

12 Abril 2006 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.