coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bovespa abre capital em momento estratégico, diz Wall Street Journal

Bolsa de São Paulo aproveita momento de estabilidade e mercado aquecido no país, diz jornal.

BBC Brasil, BBC

25 de outubro de 2007 | 08h05

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) escolheu um momento estratégico para abrir seu capital, afirma reportagem publicada nesta quinta-feira pelo diário econômico americano The Wall Street Journal."O Brasil vem experimentando um raro período de estabilidade que contrasta com os ciclos de altos e baixos do passado", afirma a reportagem.A Bovespa deve lançar na sexta-feira US$ 3,2 bilhões em ações, chamando a atenção, no relato do Wall Street Journal, "para o mercado aquecido de abertura de capitais no Brasil e oferecendo uma espreitada para o que poderia ser a próxima região para negócios entre bolsas de valores".O jornal comenta que até agora as movimentações no mercado para aquisições e fusões de bolsas de valores vinham se concentrando "na metade norte do globo". "Agora, é a vez da América Latina", afirma o texto."Nos últimos anos, ofertas públicas por bolsas na Ásia, na Europa e nos Estados Unidos estabeleceram uma onda de modernização, com associações de corretores se transformando em grupos em busca de lucro com um olhar na direção da expansão", diz a reportagem.O jornal cita como exemplo a aquisição da européia Euronext NV pela Bolsa de Valores de Nova York, formando a companhia NYSE Euronext, que controla bolsas em seis países e está avaliada em mais de US$ 20 bilhões."A América Latina vem ficando para trás na tendência, mas várias aberturas de capital estão despertando um interesse estratégico na região. Além da Bovespa, a brasileira Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) e a Bolsa Mexicana de Valores também estão planejando aberturas de capital", relata a reportagem.Como exemplo do bom momento do mercado de ações no Brasil, o jornal cita as 54 aberturas de capital de empresas já feitas até aqui neste ano na Bovespa, atraindo investidores estrangeiros e contribuindo para uma alta de 39% no índice de ações desde janeiro."O sucesso do mercado é uma grande mudança dos anos 1990, quando uma onda de privatizações encolheu o número de companhias brasileiras listadas", diz a reportagem.Segundo o jornal, as companhias que abriram seu capital na Bovespa neste ano já arrecadaram US$ 19,7 bilhões, atrás somente do conseguido em aberturas de capitais nas bolsas de Londres, Nova York e Hong Kong.Além disso, acrescenta a reportagem, a atividade na Bovespa vem crescendo fortemente, com o volume médio diário de negócios passando de US$ 310 milhões para US$ 2,4 bilhões atualmente."O lucro da Bovespa também está crescendo - para US$ 135 milhões na primeira metade do ano", diz o jornal.Para o Wall Street Journal, a abertura de capital da Bovespa "aumenta a chance de negócios com outras bolsas", mas o jornal comenta que para uma eventual aquisição ainda teriam que ser contornados alguns obstáculos, como regras da própria Bovespa que dificultam qualquer tentativa de tomada do controle acionário.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.