Bovespa abre em alta; ações da Telemar sobem com negociação

Confirmação das negociações entre empresas de telecomunicações movimenta a Bolsa de São Paulo

Agência Estado,

10 de janeiro de 2008 | 11h43

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em alta nesta quinta-feira, 10, já registrando movimentações em decorrência da possibilidade de uma consolidação de empresas de telecomunicações deve movimentar os ativos do setor. Às 11h41, o índice Bovespa subia 0,06%, a 62.713 pontos. O movimento ao longo do dia, porém, vai depender do clima externo. As ações da Brasil Telecom reagiram em alta à confirmação pelo Grupo Oi (ex-Telemar) de que a negociação para compra da companhia se intensificou nas últimas horas, mas anunciou que nenhum documento foi assinado ainda.  O Grupo Brasil Telecom veio a público nesta quinta, atendendo à exigência da Comissão de Valores Mobiliários, e informou que não assinou qualquer acordo, mesmo que preliminar, sobre fusão ou aquisição com a Oi (ex-Telemar), ou com qualquer outra empresa ou veículo de investimento. Mas o grupo admitiu que realiza "discussões a respeito" sobre uma reorganização societária da empresa e uma "fusão ou compra ou venda com a Oi/Telemar". De acordo com notícias publicadas nesta quinta, o grupo Telemar/Oi teria oferecido R$ 4,8 bilhões pela Brasil Telecom.  Segundo um operador, se o valor for confirmado, os papéis da Telemar devem ser pressionados por vendas, enquanto os da Brasil Telecom podem ganhar um impulso hoje. Às 11h12, as ações preferenciais (PN) da Telemar subiam 7,42% a R$ 41,70 e os papéis PN da BrT recuavam 2,4% a R$ 27,60. No horizonte externo, a incerteza dita os movimentos. Às 11h08, o índice futuro do S&P 500 cedia 0,10% e o Nasdaq 100 futuro recuava 0,12%. "Se o mercado se estabilizar lá fora, podemos ter um dia de ganhos por aqui", disse um operador. A estabilização pode vir do depoimento do presidente do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA), Ben Bernanke, que fala, à tarde, sobre "os mercados financeiros, a perspectiva econômica e a política monetária", em Washington.  O mercado clama por um sinal de que o Fed cortará a taxa básica de juro em 0,50 ponto porcentual no final do encontro de 29 e 30 de janeiro. Mas o banco de investimento Bear Stearns pondera que essa expectativa pode ser exagerada, lembrando que Bernanke está optando por uma direção mais colegiada para o Fed e não deve conduzir o mercado nem para baixo, nem para cima hoje. O Banco da Inglaterra (BoE, o BC inglês) e o Banco Central Europeu (BCE) não contribuíram com surpresas, ao manterem as taxas básicas de juro no Reino Unido e na zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) em 5,5% ao ano e 4%, respectivamente, confirmando as expectativas dos investidores. As ações da Petrobras devem acompanhar os movimentos dos contratos futuros de petróleo, que estão em queda. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o contrato do WTI para fevereiro cedia 1,21%, a US 94,51 por barril, às 11h11. No mesmo horário, as ações PN da estatal subiam 0,09% a R$ 85,00.

Mais conteúdo sobre:
OiBrasil TelecomBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.