Bovespa acompanha Nova York e fecha em alta

A Bolsa de Valores de São Pauloencerrou a segunda-feira em alta, numa sessão volátil em que osinvestidores acompanharam de perto a performance do mercadoacionário norte-americano. O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, avançou0,53 por cento, para 61.215 pontos. O indicador operou boaparte do dia no terreno negativo e chegou a cair mais de 2 porcento no início da sessão, perdendo o patamar dos 60 milpontos. O volume financeiro foi de 4,8 bilhões de reais, infladopelos leilões de ações da Ipiranga Refinaria e da IpirangaDistribuidora, que movimentaram juntos quase 441 milhões dereais. As ações mais negociadas --as preferenciais da Petrobras eda Companhia Vale do Rio Doce -- registraram baixa de 0,62 porcento e 1,17 por cento, para 62,61 reais e 49,81 reais,respectivamente. "Hoje voltamos a acompanhar o mercado lá fora. O diacomeçou bastante negativo, mas depois da abertura de Nova Yorko mercado brasileiro começou a se recuperar", disse oeconomista-chefe da corretora Fator, Vladimir Caramaschi. Nos EUA, prevaleceu na sessão o otimismo com o setortecnológico, com destaque para as ações da Apple, que tiveramvalorização de 2,31 por cento. O indicador Nasdaq subiu 1,06por cento e o Dow Jones terminou o dia com ganho de 0,33 porcento. Após o fechamento dos negócios, a Apple divulgou forteaumento do lucro em seu quarto trimestre fiscal. Na bolsa paulista, um dos destaques foram as açõespreferenciais da operadora móvel Vivo, que subiram 6,65 porcento, a 10,59 reais, em meio à retomada de rumores sobre umapossível compra pela Telefónica dos 50 por cento do controle daempresa brasileira pertencentes à Portugal Telecom. (Por Rodolfo Barbosa)

REUTERS

22 de outubro de 2007 | 18h52

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.