Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bovespa bate novo recorde e ganho no ano já supera 25%

O volume financeiro da Bovespa ficou em R$ 3,7 bilhões nesta sessão

Agencia Estado

04 de julho de 2007 | 17h17

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta pelo quinto dia seguido nesta terça-feira e renovou seu recorde, na esteira do bom desempenho do mercado internacional. O principal indicador da bolsa paulista (Ibovespa) ganhou fôlego com o cenário otimista e subiu 0,59%, tendo fechamento recorde aos 55.699 pontos. A sessão também registrou patamar inédito durante os negócios, aos 55.782 pontos. O volume financeiro da Bovespa ficou em R$ 3,7 bilhões nesta sessão, em linha com a média diária do ano. A alta do dia eleva o ganho no ano para 25,2%. Em 2006 inteiro o índice avançou 32,9%. "A nossa projeção de Ibovespa é de 62.200 pontos para o final do ano. Pode ser mais, se continuar esse clima positivo", disse Álvaro Bandeira, diretor da Ágora Senior CTVM, a maior do país. Para a consultoria Austin Rating, a Bovespa pode render em torno de 17%nesse segundo semestre e fechar o ano em 65 mil pontos, impulsionada por expectativas de que o país atinja o grau de investimento em 2008, aumento de ofertas públicas, bom desempenho das empresas, estabilidade da política econômica e um vigoroso crescimento da economia mundial. Ainda segundo a Austin Rating, a valorização projetada para o ano, de 46,2%, seria a maior desde 1999. Em Nova York, que encerrou o pregão às 14h (horário de Brasília) por conta do feriado de quarta-feira, o Dow Jones avançou 0,31%, impulsionado por notícias de fusões e aquisições e um relatório sugerindo que a Apple terá gordas margens de lucro por causa do iPhone. Dados que mostraram aumento das encomendas à indústria adicionaram otimismo sobre a economia. Mercado cambialO dólar fechou em queda nesta terça-feira, animado pelo desempenho favorável das bolsas de valores, em um dia de poucos negócios devido ao fechamento antecipado dos mercados norte-americanos. As recentes quedas do dólar, porém, estimularam ajustes de posição que ajudaram a manter a taxa de câmbio praticamente estável no meio da sessão. A moeda norte-americana encerrou cotada a R$ 1,9110, com baixa de 0,26%.

Tudo o que sabemos sobre:
BovesparecordeDow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.