Bovespa cai de novo e fecha semana abaixo de 60 mil pontos

Após muito oscilar, a Bolsa deValores de São Paulo fechou a sexta-feira no vermelho,pressionada pelo mau desempenho do setor de telefonia e deempresas ligadas a commodities. Ao fechar em queda de 0,2 por cento, o Ibovespa recuou aos59.988 pontos. A perda semanal, de 0,26 por cento, elevou adesvalorização parcial de julho para 7,7 por cento. O giro financeiro da sessão totalizou 5,2 bilhões de reais. Nas primeiras horas do dia, lastreado pelos ganhos de WallStreet, o índice chegou a esboçar recuperação depois de terdesabado mais de 3 por cento na quinta-feira. Mas o próprio movimento desencontrado das bolsasnova-iorquinas, em meio a resultados trimestrais corporativosque impediram os mercados de caminhar numa direção única, e aextensão da queda de commodities consumiram o apetite compradorna bolsa paulista. "A queda nos preços de metais acabou pesando", disse FilipeAlbert, analista da consultoria Tendências. Ações ligadas ao setor refletiram essa tendência. Aspreferenciais da Gerdau Metalúrgica perderam 1,6 por cento,para 44,83 reais, acompanhadas pelas preferenciais da Usiminas,que caíram 1,1 por cento, a 70,98 reais. Defendendo o índice, apareceram as ações de empresasfinanceiras e do setor elétrico, justamente os setores citadoscomo preferenciais pelo Morgan Stanley no Brasil, que elevou emrelatório a recomendação do país para "acima da média" entre osmercados emergentes. Assim, as ações preferenciais do Bradesco tiveram o melhordesempenho do Ibovespa, subindo 3,5 por cento, para 34,67reais, seguidas de perto pelas units do Unibanco, com avanço de3,1 por cento, a 20,99 reais. Os papéis também refletiram o bom desempenho do setor nosEstados Unidos, depois que o Citigroup divulgou resultadostrimestrais acima das expectativas do mercado. As ações preferenciais da Petrobras, as mais importantes dacarteira teórica, subiram 1,06 por cento, a 38,20 reais,ajudando a amortecer a queda do Ibovespa, mesmo com a quartaqueda consecutiva do petróleo. Para operadores, o movimento pode ter sido influenciadopelo exercício dos contratos de opções, na próximasegunda-feira, um mercado concentrado nos papéis dapetroleira.

ALUÍSIO ALVES, REUTERS

18 de julho de 2008 | 17h58

Mais conteúdo sobre:
BOVESPAFECHAFINAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.