finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bovespa cai no dia e zera ganhos da semana

A Bolsa de Valores de São Pauloencerrou uma semana bem agitada perto do zero a zero, depoisque resultados corporativos abaixo do esperado e preocupaçõescom o crédito imobiliário norte-americano geraram vendas deações em todo o mundo nesta sexta-feira. O principal indicador da bolsa paulista caiu 1,17 por centonesta sessão, para 57.442 pontos. No acumulado da semana, oIbovespa perdeu 0,35 por cento. O volume financeiro nasexta-feira ficou em 3,8 bilhões de reais, discretamente abaixoda média diária do ano, de 4,1 bilhões de reais. A maior baixa da sessão foi Vivo, diante da decepção deinvestidores com o prejuízo trimestral anunciado pela manhã. Ospapéis da maior operadora celular do país recuaram 6,67 porcento. "O resultado foi ruinzinho. Existia um certo otimismo etodo mundo estava achando que já era hora de vir lucro",comentou o operador de uma corretora nacional que prefere nãoser identificado. Já a analista Vera Rossi, do Morgan Stanley, disse que oresultado da Vivo veio em linha com suas projeções, devido àaceleração da base de assinantes, que teve impacto negativo nasmargens. A analista, no entanto, admitiu que os números ficaramabaixo do consenso do mercado. TAM foi o terceiro papel mais negociado, mas fechou acimada mínimas do dia, em baixa de 2,4 por cento, a 55,15 reais. Asações chegaram a cair 5,2 por cento pela manhã, mas começaram aentrar algumas compras e o papel se recuperou. "No momento está todo mundo revendo as projeções (para osetor)", comentou Luiz Roberto Monteiro, assessor deinvestimentos da corretora Souza Barros. Na terça-feira, último pregão antes do acidente com umAirbus da companhia aérea que deixou cerca de 190 mortos, opapel estava a 66,32 reais. ESTRÉIAS Mais duas empresas estrearam na bolsa nesta sexta-feira: obanco argentino Patagônia e o frigorífico Minerva . Ambas ascompanhias tiveram desempenho acima do mercado. Os BDRs dobanco subiram 4,4 por cento, enquanto as ações do Minervaavançaram 3,78 por cento.

JULIANA SIQUEIRA, REUTERS

20 de julho de 2007 | 17h38

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSBOVESPAFECHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.