Bovespa desacelera alta em dia de poucos negócios

Dados nos EUA não ajudam bolsas; vendas de imóveis novos recuam mais do que o esperado

estadao.com.br,

23 de dezembro de 2009 | 15h04

Durante a manhã desta quarta-feira, 23, o mercado doméstico de ações estendeu a recuperação iniciada no dia anterior, mas durante a tarde a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) já operava perto da estabilidade. Por volta das 15h20, o Ibovespa - principal índice de ações da Bolsa - tinha alta de 0,13%, aos 67.503 pontos.

 

A alta é moderada em meio a um movimento financeiro mais curto neste último pregão antes do Natal. Na terça-feira, 22, o volume de negociações fechou em R$ 5,5 bilhões. A expectativa é de um dia arrastado na Bolsa.

Os bons ventos que sopram do exterior, ainda por conta da perspectiva mais favorável de recuperação da economia global, garantiram uma abertura tranquila, com os investidores esperançosos de que os indicadores econômicos previstos nos EUA confirmem esse sentimento positivo. As vendas de imóveis residenciais novos em novembro nos EUA, porém, frustraram a expectativa do mercado.

 

As vendas de imóveis residenciais novos recuaram 11,3% em novembro, para uma taxa anual e

sazonalmente ajustada de 355 mil unidades - o menor nível desde abril -, de acordo com dados do Departamento de Comércio dos EUA. Economistas consultados pela Dow Jones esperavam um declínio de 1,2% nas vendas, para 425 mil unidades.

 

Nos EUA, as bolsas também operam fracas. No mesmo horário, Dow Jones recuava 0,04%, S&P 500 subia 0,09% e Nasdaq avançava 0,48%. 

 

(Com Sueli Campo, da Agência Estado)
Tudo o que sabemos sobre:
bolsaimóveisaçõesBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.