Bovespa é pressionada por blue-chips e fecha em baixa

Após um início de sessão volátil, aBolsa de Valores de São Paulo foi pressionada pelas blue-chipse terminou a segunda-feira em terreno negativo. O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, fechou comdesvalorização de 0,72 por cento, a 69.281 pontos. O girofinanceiro da bolsa ficou em 5,04 bilhões de reais --abaixo damédia diária do mês. Segundo operadores, o Ibovespa manteve a tendência derealização de lucros antes da divulgação de indicadoresmacroeconômicos. "O mercado ficou hoje um pouco com o pé atrás, esperando umrumo com os indicadores importantes a saírem ao longo dasemana, como o PIB amanhã, ata do Copom e dados dos EstadosUnidos", afirmou Ricardo Tadeu, gerente de pesquisa dacorretora Planner. Um dos destaques de giro foram as ações preferenciais daPetrobras, que recuaram 0,23 por cento, para 47,48 reais,acompanhando a queda do preço internacional do petróleo após orecorde de sexta-feira.Na sexta-feira, o barril da commodity teve sua maiorvalorização diária, subindo cerca de 11 dólares, para perto de139 dólares. As preferenciais da Vale tiveram queda de 1,74 por cento,para 50,70 reais. Entre outros destaques do dia, as ações da Net despencaram5,18 por cento, a 20,86 reais, seguindo a suspensão de certosartigos do novo regulamento de TV por assinatura, o que impedea cobrança de ponto extra na residência do assinante. Em Wall Street, os índices tiveram um fechamento misto. ODow Jones encerrou no azul, enquanto o Standard & Poor's 500ficou quase estável e o Nasdaq teve queda. (Reportagem de Rodolfo Barbosa)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.