Bovespa encerra 2007 com alta acumulada de 43,7%

Melhor investimento do ano, oIbovespa encerrou 2007 valorizado em 43,65 por cento, aos63.886 pontos, registrando a quinta alta anual consecutiva dabolsa brasileira, uma das mais rentáveis do mundo. Com expressivo aumento de investidores, inclusive pessoasfísicas, e um número recorde de aberturas de capital, a Bovespaultrapassou 1 trilhão de reais em giro financeiro este ano ecaminha para pelo menos manter esse ritmo em 2008, se nenhumacrise externa atrapalhar. "A Bovespa em 2008 vai depender da economianorte-americana, o foco está todo nela. Principalmente noprimeiro trimestre a gente vai tentar dimensionar como ela (aeconomia) desacelera, se forte ou suave, e se a desaceleração émais longa ou menos longa", disse à Reuters Álvaro Bandeira,diretor da corretora Àgora. No último pregão do ano, a volatilidade que se arrastadesde agosto com o agravamento da crise do setor imobiliárionorte-americano imperou mais uma vez. Entre ligeiras altas ebaixas, o índice fechou em alta de 0,18 por cento. O girofinanceiro ficou em 5,1 bilhões de reais, contra média diáriado ano de 5 bilhões de reais. Preocupações com a alta do preço do petróleo, com dadoseconômicos norte-americanos ruins e com possíveisdesdobramentos da morte da líder paquistanesa Benazir Bhuttoderam a tônica do dia. No mês, o Ibovespa valorizou 1,40 porcento. As ações da Petrobras fecharam em alta de 2,39 por cento, a88,40 reais, enquanto a Vale encerrou o último pregão do ano emqueda de 0,29 por cento, a 50,75 reais. "2008 vai ser um ano favorável para a Petrobras, com asdescobertas, o petróleo batendo perto de 100 dólares de novo, epara a Vale também, se a China continuar crescendo, com oajuste do minério", avaliou o analista do BB InvestimentosHamilton Moreira Alves. As projeções dos analistas indicam que o próximo ano seráde valorização novamente para a bolsa brasileira, que, segundoBandeira, só ficará este ano atrás da bolsa de Xangai em termosde rentabilidade. "A Bovespa foi uma das melhoresrentabilidades entre as bolsas do mundo", informou o diretor. 82 MIL PONTOS Para o final de 2008, se a desaceleração da economianorte-americana for suave, cenário com o qual trabalha,Bandeira prevê que o Ibovespa atinja os 82 mil pontos. "Mas isso pode ir mudando ao longo do ano. Como disse umex-ministro, no Brasil até o passado é imprevisível", dissereferindo-se ao ex-ministro da Fazenda Pedro Malan. Outra aposta de Bandeira e de outros especialistas emmercado de capitais é de que a bolsa ganhará impulsoprincipalmente no segundo semestre, quando o mercado espera queo Brasil seja elevado a grau de investimento. Para o analista do BB Investimentos, a alta da bolsa esteano já revela essa expectativa. "A bolsa antecipa essemovimento e não há motivo para o Brasil não virar 'investmentgrade', as condições estão dadas", afirmou Moreira Alves,lembrando que a relação dívida/PIB é favorável ao país. Nem mesmo a provável manutenção da taxa do juro básico daeconomia, por conta de maiores pressões inflacionárias, reduz ootimismo de Moreira Alves com o mercado. Ele conta com adivulgação de balanços favoráveis das empresas em fevereiro,principalmente do setor de consumo, para esquentar a bolsa devalores depois de um janeiro morno e volátil. "Em janeiro estaremos agindo com cautela, com os olhosvoltados para a economia norte-americana, e haverá expectativapara os balanços de fevereiro", afirmou. Segundo Bandeira, a previsão é de que os lucros dasempresas fiquem entre 20 e 25 por cento maiores do que em 2006,o que levará ao aquecimento do mercado de capitais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.