Bovespa encerra com ganho de 1%; dólar cai novamente

A Bolsa de Valores de São Paulo teve nesta sexta-feira um dia mais tranqüilo, mas ainda volátil, acompanhando o mercado de petróleo e as Bolsas de Nova York. O Ibovespa, principal índice, fechou com ganho de 1%, aos 43.095 pontos, conseguindo recuperar o patamar dos 43 mil pontos (perdido no dia 4). Na máxima, o índice subiu 1,21% e na mínima cedeu 0,34%. O volume de negócios, às vésperas do feriado do Dia de Martin Luther King Jr. (nos EUA na segunda-feira), foi menor que a média dos últimos dias, totalizando R$ 2,87 bilhões. O petróleo subiu hoje 2,14% em Nova York, em recuperação depois das desvalorizações desta semana, mas não ajudou a ação de maior peso no Ibovespa, Petrobras PN, que encerrou em baixa de 0,13%. Além disso, a volatilidade no preço do petróleo prejudicou a Bolsa, que demorou a se definir no terreno positivo. A ação de segundo maior peso no índice, por outro lado, beneficiou o mercado: Vale PNA, que registrou alta de 2,75%, figurou no ranking dos maiores ganhos do dia.O desempenho morno das bolsas norte-americanas nesta sexta, depois de o índice Dow Jones ter atingido recorde de pontos de fechamento na quinta, também pode ter ajudado a conter a alta da Bovespa. Às 18h09, o Dow Jones subia 0,32%.O crescimento acima do esperado das vendas no varejo em dezembro, o principal indicador econômico do dia, mostrou que a economia está indo bem, mas trouxe a preocupação de que o banco central norte-americano pode adiar um corte na taxa básica de juros. As vendas no varejo em dezembro cresceram 0,9% ante 0,6% em novembro, superando a previsão de expansão de 0,7%.DólarO dólar comercial, negociado no mercado interbancário, terminou com desvalorização ante o real pelo quinto dia consecutivo. A moeda cedeu 0,19%, para R$ 2,141. O dólar negociado à vista no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) fechou em queda pelo terceiro dia seguido, de 0,21% a R$ 2,14025. Na semana, o dólar acumulou baixa de 0,55%. A alta das Bolsas de Nova York e a renovação das máximas pela Bolsa paulista esta tarde levaram a moeda norte-americana a finalizar perto da mínima do dia de R$ 2,140 (-0,23%), registrada pouco antes do fechamento. Internamente, o fluxo cambial foi fraco e afetou a liquidez no câmbio. Além disso, o fechamento mais cedo do mercado da dívida em Nova York e em São Paulo, por causa do feriado de Martin Luther King na segunda-feira nos Estados Unidos, também contribuiu para diminuir o ritmo dos negócios com câmbio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.