finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bovespa faz campanha para atrair investidores

A Bolsa de Valores de São Paulo começa a veicular hoje, nos principais jornais do País, campanha publicitária criada pela Fischer América na tentativa de estimular novos investimentos em ações e, sobretudo, a abertura de capital por parte das empresas. A campanha será usada também para reforçar as iniciativas da Bovespa contra a cobrança da CPMF sobre aplicações no mercado de capitais e o aumento da alíquota de Imposto de Renda de 10% para 20% nos ganhos resultantes desse tipo de investimento.O presidente da Bovespa, Raimundo Magliano Filho, disse que ao atrair novos investidores e empresas a bolsa busca fortalecer a economia brasileira. Para ele, a reabertura do pregão da Bolsa de Nova York após os atentados de 11 de setembro foi uma demonstração "clara de que economias fortes dependem de uma bolsa atuante, capaz de fomentar o desenvolvimento das empresas".O presidente da Bovespa não nega que a campanha quer trazer para o mercado novos investidores para compensar a queda no volume de negócios. Em 1997, quando um real valia praticamente um dólar, a Bovespa registrava um movimento médio diário de R$ 1 bilhão, que caiu este mês para uma média de R$ 400 milhões, com o dólar cotado a quase R$ 2,80. O número de empresas de capital aberto caiu de 1,1 mil há dois anos para as atuais 470.Foi esse cenário que levou a Bovespa a lançar a campanha para estimular os investimentos em ações. Já as empresas serão atingidas numa segunda iniciativa, na qual empresários darão depoimentos da importância das bolsas para a captação de recursos e novos investimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.