Bovespa fecha em alta de 1,07% e juros futuros ficam estáveis

O noticiário sobre a movimentação em torno da eventual criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado, para averiguar o caso Waldomiro Diniz, acabou provocando muita oscilação no mercado financeiro hoje. O movimento de oscilação no mercado acionário também é reflexo de vencimentos amanhã de contratos de Ibovespa no mercado futuro. O Índice, que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), oscilou de uma queda de 0,78% (mínima) a uma alta de 1,49% (máxima). O Ibovespa fechou em alta de 1,07%, nos 22.426 pontos, com volume financeiro de R$ 1,429 bilhão. O mercado norte-americano colaborou para a alta do Ibovespa. Às 18 horas, o índice Dow Jones ? que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York ? subia 0,78% e a Nasdaq ? bolsa que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet ? avançava 1,22%.Mercado externo, juros e dólar Depois do feriado ontem nos Estados Unidos, o mercado de títulos da dívida reabriu os negócios com fraco fluxo de compras de papéis brasileiros. Segundo a Corretora Lópes Léon, os investidores externos estariam aguardando os desdobramentos do caso Waldomiro e a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) amanhã para redefinir suas posições. O Copom reavalia mensalmente a Selic, a taxa básica de juros da economia, atualmente em 16,5% ao ano.Por volta das 17h10, o C-Bond, principal título da dívida brasileira negociado no exterior, recuava 0,58%, cotado a 96,562 centavos de dólar; e o Global 40 caía 1,78%, a 107,50% do valor de face. O risco Brasil ? taxa que mede a confiança dos investidores estrangeiros na capacidade de pagamento da dívida do país ?, nesse horário, estava na máxima do dia, em 540 pontos base, alta de 18 pontos.Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), os contratos com taxas pós-fixadas (DIs) e vencimento em janeiro encerraram o dia com juros de 15,33% ao ano ? mesmo patamar de ontem. O contrato com vencimento em julho pagou juros de 15,71%, ante 15,69% ao ano registrados ontem.O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,9190 na ponta de venda dos negócios, em alta de 0,38% em relação às últimas operações de ontem. A moeda norte-americana iniciou o dia no patamar de R$ 2,9070 e oscilou entre a máxima de R$ 2,9260 e a mínima de R$ 2,9030. Com o resultado de hoje, o dólar registra queda de 0,44% em fevereiro e acumula baixa de 19,36% nos últimos doze meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.