Bovespa fecha em alta de 2,6% e reverte perdas da semana

Recuperação das bolsas internacionais abriu espaço para ganhos consistentes no mercado de ações brasileiro

Fabrício de Castro, O Estado de S. Paulo

17 de outubro de 2014 | 17h23

A recuperação das bolsas internacionais abriu espaço para ganhos consistentes no mercado de ações brasileiro. Com um ambiente mais calmo no exterior, após sinalizações de autoridades de que as medidas de relaxamento monetário podem continuar por mais tempo, a Bovespa subiu durante todo o dia. Na reta final, houve tempo ainda para um impulso adicional trazido pela pesquisa Sensus, que indicou Aécio Neves (PSDB) à frente de Dilma Rousseff (PT) na corrida presidencial.

O Ibovespa terminou o dia com elevação de 2,63%, aos 55.723 pontos. Na mínima do dia, registrou 54.298 pontos (estável) e, na máxima, 55.949 pontos (+3,04%). Na semana, registrou variação de +0,75%. No mês, acumula ganho de 2,97% e, no ano, de 8,19%. O giro financeiro totalizou R$ 9,348 bilhões.      

No exterior, a maior calmaria era resultado de declarações de autoridades como o economista-chefe do BC da Inglaterra, Andrew Haldane. Segundo ele, as taxas básicas de juros no país poderiam permanecer baixas por mais tempo. Na China, o Banco Central pode injetar até 200 bilhões de yuans (US$ 32,8 bilhões) em 20 bancos a fim da estimular a segunda maior economia do mundo, disseram fontes. Já na Europa, depois de dados de inflação, ontem, terem vindo abaixo do previsto, Benoît Coeuré, membro do conselho executivo do Banco Central Europeu (BCE), disse que a instituição continuará provendo liquidez à economia real.

O debate da noite entre Aécio e Dilma acabou não tendo influência sobre os ativos no Brasil, que acabaram ficando mais livres para acompanhar a recuperação no mercado externo. Só que, no fim da tarde, após certa tranquilidade nos negócios, o instituto Sensus e o site da revista IstoÉ informaram que Aécio está com 56,4% das intenções de voto e Dilma com 43,6%. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos.    

Apesar de relativizados por boa parte do mercado, por terem mostrado uma vantagem de 17 pontos porcentuais para Aécio no levantamento anterior, no fim de semana passado, os números desta sexta-feira da pesquisa Sensus fizeram os papéis de estatais como a Petrobrás acelerarem e favoreceram o Ibovespa. O índice à vista passou, em poucos minutos, de 1,80% para 2,60%, para encerrar com ganho de 2,63%. Petrobrás ON fechou com ganho de 3,06% e Petrobras PN subiu 2,36%.

Tudo o que sabemos sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.