Rafael Matsunaga/Wikimedia Commons
Rafael Matsunaga/Wikimedia Commons

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bovespa fecha em queda e tem maior sequência de baixas desde fevereiro de 2013

O vencimento de opções sobre ações na bolsa na próxima segunda-feira e um movimento de realização de lucros em mercados emergentes também pressionaram a bolsa brasileira

REUTERS

10 de setembro de 2014 | 17h24

A Bovespa fechou em queda pelo sexto pregão consecutivo nesta quarta-feira, no menor patamar desde 18 de agosto, em meio a apostas de que pesquisas eleitorais sigam mostrando a presidente Dilma Rousseff (PT) ganhando terreno contra sua provável adversária no segundo turno da eleição presidencial, a ex-senadora Marina Silva (PSB).

O vencimento de opções sobre ações na bolsa na próxima segunda-feira e um movimento de realização de lucros em mercados emergentes também pressionaram a bolsa brasileira.

De acordo com dados preliminares, o Ibovespa recuou 0,81 por cento, a 58.198 pontos, completando a sexta sessão seguida no vermelho - a maior sequência de perdas desde fevereiro de 2013. Na mínima da sessão, o índice chegou a cair mais de 2 por cento. O giro financeiro do pregão somou 7,9 bilhões de reais.

(Por Paula Arend Laier)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAFECHAPRELIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.