Bovespa interrompe sequência de ganhos e fecha em baixa de 0,46%

As ações do Bradesco e Itaú caíram após terem seu recomendação reduzida e pressionaram a Bolsa

Claudia Violante, Agência Estado

16 de julho de 2014 | 17h50

Os dados positivos da economia chinesa influenciaram o comportamento da Bovespa no período da manhã, com o desempenho do PIB e da produção industrial do país asiático acima das previsões impulsionando os papéis de commodities e, por tabela, o principal índice à vista doméstico. Esse comportamento não se sustentou durante toda a sessão. O setor financeiro, mais precisamente Bradesco e Itaú, caíram após terem sua recomendação reduzida e pressionaram por uma realização de lucros na Bovespa. 

O índice, assim, terminou o dia em baixa de 0,46%, aos 55.717,36 pontos. Na mínima, registrou 55.573 pontos (-0,72%) e, na máxima, 56.332 pontos (+0,64%). No mês, acumula ganhos e 4,79% e, no ano, de 8,17%. O giro financeiro totalizou R$ 6,696 bilhões. 

Os papéis da Petrobrás passaram a manhã em baixa, depois de terem subido nas cinco sessões anteriores, num movimento de troca com as ações da Vale, que eram compradas em meio aos números firmes da China. A espera pelos resultados das próximas pesquisas eleitorais, com o mercado especulando se as intenções de voto na presidente Dilma Roussef acusarão o golpe do mau desempenho da seleção brasileira na Copa do Mundo, acabou restaurando as aquisições de papéis da estatal, que, assim, fechou pelo sexto dia seguido no azul. Petrobrás ON avançou 0,56% e PN, 0,26%, acumulando, nesses seis pregões, 10,80% e 11,74%, respectivamente. 

Vale ON subiu 2,77% e Vale PNA, 1,78%, depois que a China anunciou alta de 7,5% no PIB do segundo trimestre - ante previsão de +7,4% - e produção industrial de +9,2%, enquanto as expectativas eram de alta de +9%.

As ações das siderúrgicas, como Usiminas e CSN, também grandes fornecedoras de aço para o país, se beneficiaram, mas na parte da tarde ficaram voláteis. CSN ON recuou 0,52%, Gerdau PN caiu 0,78%, Metalúrgica Gerdau PN teve baixa de 1,78% e Usiminas PNA subiu 0,56%.  

No setor financeiro, Bradesco PN recuou 3,28% e Itaú Unibanco, 2,59%, depois que o Morgan Stanley reduziu a recomendação de Itaú Unibanco de equal weight (neutro) para underweight (desempenho abaixo da média do mercado) e de Bradesco de overweight (desempenho acima da média) para underweight. Santander Unit recuou 0,13%, mas BB ON subiu 0,74%.

Em Wall Street, as bolsas operaram o dia todo em alta, amparadas pelos dados da China e indicadores positivos da economia norte-americana, entre eles o índice de confiança das construtoras. O indicador subiu para 53 em julho, ante expectativa de 50, reforçando a percepção de que o setor imobiliário está em retomada. O Dow Jones encerrou em +0,45%, aos 17.138,20 pontos, recorde. O S&P subiu 0,42%, aos 1.981,57 pontos, enquanto o Nasdaq avançou 0,22%, aos 4.425,97 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.