Bovespa: Novo Mercado no dia 11 de dezembro

O superintendente-geral da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), Gilberto Mifano, afirmou hoje que o Novo Mercado de ações deverá ser lançado em 11 de dezembro. Nessa data, serão disponibilizadas ao mercado as regras e contratos para as empresas interessadas. Mifano contou que cerca de 15 empresas que ainda não estão presentes na Bovespa já manifestaram o interesse de participar do mercado, além de duas outras companhias que já têm ações em Bolsa. De acordo com as previsões da Bovespa, o funcionamento do Novo Mercado deverá acontecer cerca de três meses após o lançamento das regras. Mifano ressaltou que o novo mercado deve ganhar substância em aproximadamente dois anos, caso o projeto seja "um grande sucesso". Ele admitiu, entretanto, que isso também pode demorar entre cinco e 10 anos. O Novo Mercado funcionará com contratos privados entre as empresas e a Bolsa, para estimular o desenvolvimento da boa governança corporativa. Entre os pré-requisitos para a entrada no projeto está a necessidade de emissão de somente ações ordinárias (ON, com direito a voto), tag along, demonstrações financeiras em USGAAP e free-float mínimo entre 25% e 30%. Mifano defendeu o projeto comentando que ele possibilita a criação de um círculo virtuoso, onde os investidores têm mais interesse pelas ações e as empresas possuem mais espaço para emissão de novos papéis, reduzindo assim o custo de captação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.