Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bovespa oscila, em meio a incertezas sobre impacto dos EUA

Às 11h08, a Bolsa de São Paulo subia 0,45%; dólar sobe, em alta de 0,44%, cotado a R$ 2,038

Agência Estado, Reuters, Efe,

21 de agosto de 2007 | 10h29

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) mostra volatilidade, em meio a um cenário de incertezas sobre o impacto da crise no mercado imobiliário norte-americano na economia real. Os investidores continuam sensíveis às notícias sobre problemas em fundos de hedge e em instituições financeiras. Após abrir positiva, e cair quase 1% por volta das 10h20, a Bovespa operava em alta de 0,45% às 11h08, aos 49.430 pontos.  No mercado de câmbio, o dólar subia 0,44%, cotado a R$ 2,038. a piora do mercado internacional, influenciada pelos sinais de falta de liquidez no mercado de renda fixa norte-americano, atrasou a abertura do dólar à vista, que ocorreu após as 10 horas da manhã, tanto na roda de pronto da BM&F, quanto no balcão.  Nas bolsas norte-americanas, a tendência é de volatilidade. Os investidores continuam cautelosos e crescem as expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) deverá cortar os Fed funds (juro básico) antes da próxima reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), marcada para 18 de setembro.  Circularam nesta terça nos mercados norte-americanos e europeus rumores de que o Fed poderá anunciar uma redução nos juros ainda hoje. Porém, às 10h44 (de Brasília), a tendência era indefinida. O índice Dow Jones caía 0,05%. Já o S&P 500 subia 0,02% e o Nasdaq tinha alta de 0,11%.  Os mercados ficarão à espera da reunião entre o presidente do Fed, Ben Bernanke, o presidente do Comitê de Bancos do Senado, Christopher Dodd, e o secretário do Tesouro, Henry Paulson, para discutir a crise do mercado de crédito.  Seguindo a tendência, as bolsas européias também operavam em oscilação. Às 11h10, O FTSE 100 de Londres subia 0,24% e o índice CAC 40 de Paris registrava alta de 0,2%.

Tudo o que sabemos sobre:
Aversão ao riscoBovespadólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.