Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bovespa oscila no 1º dia do mês, com feriado nos EUA

Sem a sua bússola principal, Bolsa deve se guiar pelos mercados europeus, que operam em direções distintas

Sueli Campo, da Agência Estado,

03 de setembro de 2007 | 11h19

Setembro começa com o mercado norte-americano fechado em razão do feriado do Dia do Trabalho, o que deve comprometer um pouco a liquidez na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Sem a sua bússola principal, a Bovespa deve se guiar pelos mercados europeus, que operam em direções distintas, mas com pequenas variações. Após abrir em alta, a Bolsa caía 0,13%, operando aos 54.566 pontos, às 11h10. Veja também: Mercados asiáticos esfriam após rali diante de feriado nos EUAA cronologia da crise financeiraComo enfrentar os riscos e prejuízos da crise No mercado de câmbio, o dólar operava em queda neste primeiro dia útil do mês. Às 11h07, a moeda norte-americana caía 0,46%, cotada a R$ 1,954. Esta é uma semana mais curta e que pode ser temperada por volatilidade. Além do feriado desta segunda nos Estados Unidos, sexta-feira é feriado no Brasil. Ou seja, o mercado doméstico estará conectado à Nova York durante apenas três pregões. Mas não vai faltar assunto. A agenda da semana é forte, tanto lá quanto cá, com potencial de influenciar os preços dos ativos. Copom No Brasil, as atenções estarão voltadas para a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), na quarta-feira. O mercado espera redução no ritmo de corte da taxa básica de juros do País, a Selic (atualmente em 11,5% ao ano), por conta da turbulência externa e do aumento dos preços dos alimentos.  O fato positivo é que a Bovespa fechou agosto menos tensa em relação à turbulência nos mercados provocada pelo crédito imobiliário de alto risco norte-americano, depois do pacote de ajuda para devedores de hipotecas anunciado pelo presidente George W. Bush na sexta-feira. O discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, também ajudou a animar os investidores. Mas essa recuperação da Bolsa não significa que o mercado financeiro voltou aos bons tempos. A Bovespa subiu 3,37%, aos 54.637 pontos, e encerrou agosto no azul, com ganho acumulado de 0,84%.

Tudo o que sabemos sobre:
Aversão ao riscoBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.