bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Bovespa perde 1,04% no dia; dólar comercial termina a R$ 2,132

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou em queda de 1,04%, aos 37.160 pontos. O índice oscilou entre a mínima de -1,10% e a máxima estável. A Bovespa ficou ao sabor do vencimento de opções sobre ações durante toda a manhã, deixando um pouco em segundo plano as influências do mercado externo. Do volume total negociado na Bolsa nesta segunda-feira, de R$ 3,45 bilhões, R$ 1,095 bilhão correspondeu a negócios decorrentes do exercício. A coqueluche do dia foi a Telemar, cujas ações preferenciais fecharam em alta de 0,85%, enquanto as ações ordinárias despencaram 18,83%. No meio da manhã, as ações de Telemar chegaram a representar quase 30% dos negócios totais da Bolsa. Os investidores reagiram ao parecer da Comissão de Valores Mobiliários, divulgado na sexta-feira à noite, definindo que os detentores de papéis ordinários não poderão votar na assembléia que tratar da reestruturação da companhia, deixando a decisão para os detentores de preferenciais. O comportamento das Bolsas em Nova York também não ajudou a Bovespa a operar em alta. Após as consecutivas valorizações da semana passada, as bolsas norte-americanas fecharam em queda, em realização de lucros, tendo como pretexto a alta do petróleo.DólarO Fluxo de recursos positivo pelo segmento comercial e o baixo volume de negócios descolaram nesta segunda a trajetória do mercado doméstico de câmbio do comportamento dos principais ativos no exterior. Enquanto lá fora os investidores mostraram viés negativo nas suas transações, por aqui o dólar comercial encerrou em baixa de 0,70%, valendo R$ 2,132, no mercado interbancário. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), a moeda negociada à vista também fechou a R$ 2,132 (-0,74%).A agenda do dia foi fraca e os investidores concentraram suas atenções nas reuniões que representantes do mercado tiveram com membros do Banco Central (BC). São os habituais encontros trimestrais em que os profissionais de mercado procuram tirar eventuais dúvidas que tenham sobre diversos assuntos. Nesta segunda, as principais questões em relação ao mercado de câmbio referiram-se à disposição do BC em manter as compras de dólares no mercado à vista para a recomposição de reservas e detalhes sobre as recentes alterações feitas na legislação cambial.Segundo fontes que participaram do primeiro encontro do dia, pela manhã, nenhum desses dois assuntos apresentou novidade que pudesse ter impacto no comportamento do mercado de câmbio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.