Bovespa recua 1,74%, puxado por Petrobras e Vale

A Bovespa teve forte queda nesta quinta-feira, influenciada pelo comportamento negativo das blue chips Petrobras e Vale .

ROBERTA VILAS BOAS, REUTERS

20 de outubro de 2011 | 18h43

O Ibovespa caiu 1,74 por cento, a 54.009 pontos, passando a acumular baixa de 1,86 por cento na semana. O volume financeiro da sessão foi de 5,3 bilhões de reais.

O desempenho de certa forma compensou a diferença da véspera, quando o principal índice acionário doméstico teve desempenho melhor do que as bolsas internacionais. Nesta quinta-feira, o índice Dow Jones subiu 0,32 por cento e o Standard & Poor's teve valorização de 0,46 por cento.

"O que guiou os negócios foram as principais ações do índice. Petrobras, Vale e OGX são as que mais influenciaram na queda", afirmou o operador Rodrigo Falcão, da Icap Corretora.

A ação preferencial da Petrobras caiu 2,13 por cento, a 18,82 reais. Já a preferencial da Vale recuou 1,27 por cento, a 37,21 reais. OGX perdeu 1,09 por cento, a 12,74 reais.

Os papéis ligados às commodities sofreram com queda nas cotações desses produtos. O índice de commodities Reuters-Jefferies recuou 1 por cento. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o contrato novembro do petróleo caiu 0,94 por cento.

Falcão afirmou que os investidores seguem na expectativa com a cúpula da União Europeia no final de semana.

"O mercado norte-americano mostrou que tem uma aposta positiva, mas é difícil acreditar que uma solução definitiva surja da reunião", opinou, referindo-se à crise de dívida soberana da zona do euro.

Nesta tarde, França e Alemanha afirmaram que líderes europeus discutirão a fundo uma solução global para a crise num encontro no domingo, mas nenhuma decisão será adotada antes de uma segunda reunião.

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.