Bovespa recua 4,69% em três dias

Perda apurada desde 2ª feira supera declínio de 4,04% em junho; no ano, ganho acumulado é de 35,94%

Claudia Violante, Silvana Rocha e Alessandra Taraborelli, O Estadao de S.Paulo

18 de junho de 2009 | 00h00

A Bovespa caiu 0,31%, aos 51.045,84 pontos, ontem, pela 3ª sessão consecutiva, em meio à fraqueza das bolsas norte-americanas e à disputa em torno dos vencimentos de índice futuro e de opções sobre Ibovespa. A perda acumulada pelo índice paulista esta semana é de 4,69%, e supera a desvalorização acumulada em junho, de 4,04%. A realização de lucros continuou concentrada nas ações da Vale, Petrobrás e do setor bancário. Por isso, a alta do petróleo à tarde não impediu o recuo dos papéis da petroleira. Em Nova York, os índices acionários oscilaram muito durante à tarde e fecharam desiguais. O Dow Jones cedeu 0,09% e o Nasdaq subiu 0,66%. Os investidores reagiram ao rebaixamento pela Standard & Poor''s dos ratings e revisão da perspectiva de 22 bancos dos EUA. O plano do presidente Barack Obama para mudança da regulação das instituições financeiras não amenizou as perdas das ações do setor. O dólar caiu 0,25%, a R$ 1,962 no balcão. No início da sessão, a moeda chegou perto dos R$ 2,00. Na véspera da divulgação da ata do Copom, os juros futuros fecharam com sinais divergentes. A taxa de janeiro de 2010 cedeu a 8,87% e a de janeiro de 2012 avançou a 11,00%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.