Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Bovespa recupera nível pré-crise e já bate recorde

Bolsa supera os 58.293 pontos do pregão de 19 de julho passado, antes da piora da crise financeira

Sueli Campo, da Agência Estado,

24 de setembro de 2007 | 10h48

O índice Bovespa abriu o pregão desta segunda-feira, 24, com recorde histórico, ao superar os 58.293 pontos do pregão de 19 de julho passado, antes do agravamento da crise de crédito originada nos financiamentos imobiliários de risco (subprime) nos EUA. Às 10h40, o Ibovespa ganhava 0,81%, a 58.264 pontos, após atingir a máxima de 1,04% às 10h34. No mercado de câmbio, o dólar caía 0,21%, cotado a R$ 1,865.  A continuidade do clima positivo no front externo sustenta a alta da Bolsa brasileira. Desde que o banco central americano (Fed) surpreendeu o mercado, na última terça-feira, ao baixar a taxa de juros em 0,50 ponto porcentual, o mercado de ações brasileiro reencontrou o caminho de alta, estimulado pela entrada de capital estrangeiro. Em setembro, até o dia 18, o saldo de capital externo na Bovespa está positivo em R$ 1,181 bilhão, mas no ano segue negativo em R$ 2,810 bilhões. Na última semana, com a alta de 1,57% de sexta-feira, a Bovespa acumulou ganho de 5,72%. A expectativa para esta semana é de que o mercado de renda variável continue sem forte influência interna, pautado basicamente pela agenda norte-americana, que reserva divulgações econômicas importantes, que podem adicionar volatilidade aos negócios. As Bolsas de Hong Kong e da China também bateram recordes de pontuação, em meio à forte liquidez. Já os mercados do Japão, da Coréia do Sul e de Taiwan não funcionaram devido a feriados locais.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovesparecorde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.