carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Bovespa registra alta em meio à desconfiança dos investidores

Volume baixo e incerteza do resultado da realização de lucros nos últimos dias desestimularam o mercado

AE,

18 de agosto de 2009 | 17h18

Os mercados seguiram trilha de recuperação nesta terça-feira, 18, após dois dias úteis de aversão ao risco. A Bovespa também esteve no caminho positivo, mas a alta de 0,96% (55.748,92 pontos) registrada no final do pregão não inspira muita confiança, porque o volume também foi fraco e investidores se perguntam se os dois últimos pregões foram suficientes para a realização de lucros.

 

Os dois principais indicadores macroeconômicos divulgados nesta terça-feira nos EUA - o Índice de Preços ao Produtor (PPI) e o número de construções residenciais iniciadas, ambos de julho - vieram pior do que o esperado, apontando que os sinais de debilidade econômica persistem. Ainda assim, as bolsas de Wall Street se mantiveram em alta, sustentadas principalmente por bancos e varejistas. Dow Jones subiu 0,9%, Nasdaq avançou 1,3% e S&P 500 ganhou 1,01%. Na Europa, a bolsa de Frankfurt fechou com o índice Dax em alta de 0,94%, o FT-100, de Londres, encerrou o dia em alta de 0,88% e o CAC-40 avançou 0,91% em Paris.

 

As cotações do dólar oscilaram fortemente nesta terça-feira. O vaivém alimentou-se, principalmente, de notícias internacionais vindas da Europa e dos EUA. Em São Paulo, o dólar fechou o dia cotado a R$ 1,845, em baixa de 1,23%.

 

O movimento de queda dos juros futuros visto nas últimas sessões perdeu força nesta terça-feira e as principais taxas exibiam leve alta ao término da negociação normal da BM&F. Em uma sessão de pouco volume, o DI janeiro de 2011 (114.230 contratos) projetava 9,59%, de 9,57% nesta segunda-feira, e o DI janeiro de 2012 (42.115 contratos) marcava 10,88%, de 10,85% nesta segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.