Bovespa resiste apesar de queda forte da Nasdaq

Além do mercado de juros, também a Bovespa reduziu a ansiedade. O índice da carteira teórica paulista fechou em baixa de 0,73%, mas com volume financeiro mais fraco, de R$ 569 mi. A bolsa doméstica até que se sustentou bem, tendo em vista a acentuada queda da Nasdaq durante boa parte do pregão vespertino. Às 18 horas, a bolsa eletrônica americana recuava 3,40% e o índice Dow Jones caía 0,95%. A ausência dos jogos de cena em Brasília em muito contribuiu para o arrefecimento dos ânimos. Se bem que o mercado parece estar mais convencido de que não interessa ao PFL perder os cargos no governo Fernando Henrique, o que reduz sensivelmente o impacto das declarações de Inocêncio Oliveira e Aécio Neves ontem para a bancada do PT. Quanto ao outro foco de preocupação - a economia norte-americana -, não houve informações conclusivas hoje. O índice de desemprego cresceu para 4,2% em janeiro, 0,1 ponto acima das expectativas do mercado. De outro lado, o número de vagas criadas aumentou 268 mil, ante uma expectativa de alta de apenas 90 mil vagas. O dado foi citado por traders como responsável pela queda das bolsas em NY, uma vez que pode desencorajar o Fed a realizar nova redução dos juros antes da reunião regular de seu comitê de mercado aberto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.