Bovespa sobe 3,55% e reduz perda na semana para 4,97%

Depois de cair 10,78% nas seis sessões anteriores, a Bovespa recuperou parte das perdas ontem, ajudada por um ambiente externo mais tranquilo e uma agenda esvaziada de indicadores. A alta de 3,55% reconduziu o índice da Bolsa ao patamar de 60 mil pontos e foi patrocinada pelo desempenho das ações da Vale e de empresas siderúrgicas, que foram mais penalizadas nas sessões anteriores. E as compras vieram sobretudo de investidores domésticos. O Ibovespa encerrou aos 60.259,33 pontos. Na semana, recuou 4,97%, no mês, passou a acumular baixa de 10,77% e, no ano, de 12,14%.

Cenário: Claudia Violante, O Estado de S.Paulo

22 de maio de 2010 | 00h00

Segundo analistas, o índice só não foi além por causa da Petrobrás em razão das dúvidas sobre a capitalização da empresa. Ontem, a estatal divulgou fato relevante no qual marcou sua Assembleia Geral Extraordinária sobre o tema para 22 de junho. A empresa informou ainda que a oferta pública ainda depende da definição de várias condições, como a necessidade de recursos para financiamento do Plano de Negócios para o período 2010-2014.

Em relação à crise europeia, os ministros de Finanças da região discutiram formas de alinhar uma estratégia econômica e de supervisão orçamentária para os países membros, depois que a crise da dívida na zona do euro ameaçou a estabilidade do grupo e do euro. Ficou acertado que uma força-tarefa deve entregar um trabalho pronto até outubro. Em reação, o euro subiu, fechando seu primeiro ganho semanal em seis semanas. No fim da tarde o euro valia US$ 1,2583, de US$ 1,2480 da tarde de 5ª feira. Dessa forma, depois de subir 4,90% em seis dias, o dólar à vista caiu 0,05%, a R$ 1,8610.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.