Bovespa sobe 3,71% com Nova York

Alta das commodities e extensão pelo Fed do programa de swap com BCs, incluindo Brasil, ampararam a melhora

Claudia Violante, Silvana Rocha e Alessandra Taraborelli, O Estadao de S.Paulo

26 de junho de 2009 | 00h00

A Bovespa amparou-se nos firmes ganhos das bolsas em Nova York para fechar com valorização de 3,71% (maior alta porcentual desde 18/5) e na pontuação máxima, aos 51.514,81 pontos. O avanço dos preços das commodities e a extensão pelo Federal Reserve do programa de swap com bancos centrais até 1/2/2010, incluindo o Brasil, ampararam a melhora. Mais cedo, o ânimo foi abalado pelo inesperado aumento dos pedidos de auxílio-desemprego nos EUA, de 15 mil na semana até 20/6, após ajustes sazonais, para 627 mil, maior nível desde 16/5. As ações da Vale, Petrobrás e de siderúrgicas puxaram o índice paulista. Em NY, o índice Dow Jones subiu 2,08%, mesmo avanço do Nasdaq. Com o cenário externo positivo, os investidores venderam dólares em meio à expectativa de grande demanda no IPO da VisaNet. Este IPO captou R$ 8,397 bilhões - o maior da história da Bovespa, superando o da OGX Petróleo e Gás, de R$ 6,7 bilhões em 2008. O dólar cedeu 1,96%, a R$ 1,946 no balcão. O juro de janeiro de 2011 caiu a 10,03% e o de janeiro de 2012, a 10,92%, com a expectativa pelo relatório trimestral de inflação, que o Banco Central divulga hoje.FRASESidnei NehmeEconomista da NGO Corretora de Câmbio"Investidor vendeu dólar antecipando-se a ingresso de recursos estrangeiros para IPO da VisaNet. Há dúvida se o BC comprará todo fluxo positivo ou deixará parte para o mercado"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.