Bovespa tem 8ª alta amparada em ações da Vale e de bancos

A Bovespa completou, ontem, oito sessões consecutivas de alta, período em que acumulou ganho de 7,16%. O Ibovespa subiu 0,20%, aos 66.808,25 pontos, apoiado em ações de bancos e da Vale, principalmente, e na contramão dos índices de ações norte-americanos. Na bolsa brasileira, o pregão teve entre os destaques as ações de telecomunicações. A Portugal Telecom vendeu sua fatia na Vivo Participações para a Telefónica por ? 7,5 bilhões e usará parte dos recursos para comprar uma participação de 22,4% da Oi. Os papéis da Vivo e da Telesp se valorizaram e ficaram entre as maiores altas do Ibovespa, enquanto as ações da Oi (Telemar) caíram, liderando as maiores baixas do índice.

Cenário: Rosangela Dolis, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2010 | 00h00

O avanço das ações da Vale refletiu a expectativa de investidores de que o balanço financeiro que a empresa divulga hoje, após o fechamento da Bolsa, trará números robustos. Vale PNA evoluiu 1,31%, a R$ 42,50. No setor bancário, as ações do Bradesco subiram com o anúncio dos resultados no segundo trimestre e deram carona a papéis de outros bancos. A ação PN do Bradesco saltou 4,51%, Itaú Unibanco PN subiu 2,34% e Banco do Brasil ON, 4,18%.

Nos EUA, as más notícias sobre a economia do país trazidas pelo Livro Bege do Federal Reserve - que é o sumário sobre as condições da economia que servirá de base para a decisão de política monetária do Federal Reserve, em 10 de agosto - ajudaram a aprofundar a queda das Bolsas. O Índice Dow Jones perdeu 0,38%.

No câmbio, o dólar ficou estável em R$ 1,7700 no balcão.

À espera da ata do Comitê de Política Monetária (Copom), hoje, os juros ficaram estáveis. A taxa de janeiro de 2011 ficou em 10,83%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.