Bovespa tem 8ª alta seguida e encerra semana com ganho de 3,34%

Apesar da volatilidade das bolsas norte-americanas, Ibovespa conseguiu sustentar o patamar de 51 mil pontos

Claudia Violante, da Agência Estado,

16 de agosto de 2013 | 17h51

A volatilidade das bolsas norte-americanas, com predomínio do sinal negativo, não impediu a Bovespa de engatar seu oitavo pregão consecutivo de ganhos.

Depois de muitas tentativas ao longo dos últimos dias, o índice à vista finalmente conseguiu sustentar o patamar de 51 mil pontos no fechamento desta sexta-feira, 16, impulsionado por siderúrgicas e empresas de papel e celulose.

O Ibovespa terminou a sessão com ganho de 1,24%, aos 51.538,78 pontos, maior nível desde 7 de junho (51.618,63 pontos). Na mínima, registrou 50.800 pontos (-0,21%) e, na máxima, 51.555 pontos (+1,27%).

Na semana, subiu 3,34% e, nesses oito pregões seguidos de alta, 8,68%. No mês, também acumula elevação, de 6,85%. Mas, em 2013 até hoje, a conta é negativa em 15,44%. O giro financeiro totalizou R$ 8,732 bilhões.

A volatilidade também predominou nos negócios domésticos, mas com força maior na primeira etapa de negociação. A Bovespa acabou conseguindo se firmar em alta e, apesar de ter titubeado um pouco quando as bolsas norte-americanas pioraram, à tarde, fechou neste sentido.

A alta do dólar de 2% nesta sexta-feira favoreceu ações de empresas exportadoras, como as de papel e celulose. Fibria ON teve ganho de 8,17% e Suzano PNA, de 6,14%, ambas na lista de maiores altas do índice. Gerdau também foi favorecida pela moeda mais cara, uma vez que tem operação nos Estados Unidos e parte de sua receita é justamente em dólar. Sua alta, de 6,62% no fechamento, acabou ajudando o setor. Metalúrgica Gerdau PN, +5,66%, Usiminas PNA, +4,67%.

Vale ON subiu 1,24% e PNA, 1,97%. Petrobrás ON teve elevação de 0,70% e a PN, queda de 0,28%.

No exterior, o Dow Jones fechou com desvalorização de 0,20%, aos 15.081,47 pontos. O S&P recuou 0,33%, aos 1.655,83 pontos, e o Nasdaq perdeu 0,09%, aos 3.602,78 pontos. Na semana, os índices registraram, respectivamente, -2,23%, -2,10%, -1,57%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.