Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bovespa tem ganho de 3,03%; Dólar encerra na mínima, a R$ 2,139

A semana terminou da melhor maneira possível para a Bovespa. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou na máxima pontuação do dia, recuperando o importante patamar psicológico dos 37 mil pontos. A alta foi de 3,03%, a maior desde o dia 19 de julho, e o índice ficou em 37.329 pontos. O volume negociado, contudo, continua baixo, em R$ 2,14 bilhões. O dólar comercial voltou a cair nesta sexta-feira e fechou valendo R$ 2,139 (-0,28%) no mercado interbancário. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar negociado à vista encerrou em queda de 0,19%, a R$ 2,14. A melhora de humor neste primeiro pregão de setembro deveu-se aos indicadores divulgados nesta sexta nos EUA, que ampliaram o sentimento de que a economia norte-americana caminha para um pouso suave. O relatório de emprego de agosto (payroll) em linha com as estimativas dos analistas, garantiu fôlego financeiro à Bolsa. Analistas perceberam a presença de investidores estrangeiros hoje no pregão. A torcida é para que a Bolsa volte a ostentar movimento financeiro elevado com o retorno das férias de verão dos investidores nos Estados Unidos e Europa, a partir de terça-feira.Segundo o relatório de emprego, foram criadas em agosto 128 mil vagas, ante previsões de abertura de 130 mil postos de trabalho. Além disso, a taxa de desemprego caiu de 4,8% em julho para 4,7%, exatamente como o previsto. O relatório mostrou ainda baixa pressão inflacionária vinda dos salários e rendimentos dos trabalhadores.DólarO recuo da moeda foi sustentado pela reação positiva dos mercados como um todo aos dados do relatório de emprego dos EUA (payroll) de agosto e a possibilidade de manutenção do juro básico do país em 20 de setembro, dada da próxima reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA). O fechamento em baixa do petróleo também favoreceu a alta das Bolsas em Wall Street e da Bovespa, que chegou à máxima de +2,72%, em 37.216 pontos, às 16h18. Em Nova York, o petróleo para outubro finalizou em baixa de US$ 1,07 (1,52%) a US$ 69,19 o barril.

Agencia Estado,

01 de setembro de 2006 | 18h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.