BOVESPA-Vale, Petrobras e Wall Street sustentam alta do índice

Embalada pela alta das blue chips domercado acionário doméstico e pelos ventos positivos dosmercados de Wall Street, a Bolsa de Valores de São Paulo fechouos negócios desta terça-feira com valorização. O Ibovespa assinalou avanço de 0,75 por cento, aos 62.618pontos. O giro financeiro somou 5,1 bilhões de reais. O movimento foi liderado pelas ações com maior peso nacomposição do Ibovespa, com destaque para Petrobras e Vale, umdia antes do vencimento dos contratos de índice futuro, naBolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). As ações preferenciais da mineradora ficaram entre as cincomaiores altas do Ibovespa, ao subirem 2,6 por cento, a 50,40reais. Já as preferenciais da Petrobras avançaram 1,2 por cento, a83,94 reais. Na terça-feira, os papéis já haviam dado um saltode quase 6 por cento, seguindo-se à divulgação feita pelodiretor-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), HaroldoLima, da existência de um novo campo gigantesco de petróleo naBacia de Santos. Para analistas, as explicações da companhia de que acomprovação de uma nova reserva ainda depende dos resultados deestudos adicionais não foram suficientes para conter o otimismodos investidores. "Não podemos deixar de considerar as implicações positivaspara a empresa caso a descoberta se materialize, mesmo queparcialmente", disse André Segadilha, analista da ProsperCorretora). O panorama positivo ainda teve o lastro das bolsasnorte-americanas, que fecharam em alta, impulsionadas peloefeito positivo do aumento dos preços do petróleo sobre o setorde energia e pelos resultados acima do esperado de diversosbancos regionais norte-americanos, que impulsionaram as açõesfinanceiras. O índice Dow Jones avançou 0,49 por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.