seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Bovespa vira no final e tem 3ª queda

Índice paulista reflete ampliação das perdas das bolsas norte-americanas; juros e dólar à vista também recuam

Claudia Violante, Denise Abarca e Silvana Rocha, O Estadao de S.Paulo

27 de fevereiro de 2009 | 00h00

Pressionada pela queda acentuada das bolsas norte-americanas na última hora de negócios, ontem, a Bovespa devolveu os ganhos iniciais e encerrou em baixa pelo terceiro dia útil seguido, de 0,13%, e na pontuação mínima, aos 38.180,18 pontos. Nessas três sessões, o Ibovespa recuou 3,90%. Contudo, o índice paulista caiu bem menos na véspera do que as bolsas americanas, por causa do desempenho favorável das ações da Vale, da Petrobrás e de bancos em meio aos avanços de preços de commodities e de papéis do setor financeiro em Wall Street. Lá, os índices acionários zeraram os ganhos iniciais e acentuaram as perdas no final, refletindo preocupações dos investidores com as possíveis implicações dos planos do presidente Barack Obama para o setor de saúde. O índice Dow Jones caiu 1,22% e o Nasdaq perdeu 2,38%. No mercado de juros, as taxas ampliaram a queda, apesar da piora externa, induzidas pelas apostas dos investidores em mais um corte da taxa Selic de um ponto porcentual em março diante da desaceleração da inflação e dos dados ruins sobre o setor de crédito e o emprego no Brasil. O juro de janeiro 2010 cedeu a 10,68%. O dólar recuou 1,31%, a R$ 2,344 no balcão, com o desmonte de posições defensivas assumidas antes do carnaval.FRASEOtaviano CanutoVice-pres. para países do BID ao AE Broadcast ao Vivo''É preciso um pacto global, algo como um fundo global. Isso tem de ser viável. Senão o mundo inteiro vai estar à beira de um colapso''

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.