AFP
AFP

BP vai pagar US$ 21 bilhões em danos ambientais por vazamento em 2010

Vazamento em plataforma da petroleira no Golfo do México é considerado um dos maiores acidentes ambientais da história

O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2016 | 19h35

A Justiça Federal de New Orleans deu a aprovação final para o acordo que encerra o caso do vazamento de petróleo de uma plataforma da BP no Golfo do México, em 2010. O valor final ficou em US$ 20,8 bilhões, e encerra anos de litígio sobre o pior episódio de vazamento offshore da história dos Estados Unidos.

O acordo, anunciado pela primeira vez em julho, inclui US$ 5,5 bilhões para cobrir danos causados ao meio ambiente e outras demandas feitas por governos de cinco Estados atingidos pelo desastre ambiental. O montante será pago em um período de 16 anos. O valor total da multa é simultaneamente o maior pago em uma ação por danos ambientais e o maior acordo civil feito com uma única entidade nos Estados Unidos.

O juiz Carl Barbier, que aprovou o acordo, havia estabelecido as bases para a penalidade quando decidiu que a BP tinha sido "fortemente negligente" no episódio da explosão da plataforma, que matou onze funcionários e espalhou 507,2 milhões de litros  de petróleo pelas águas do Golfo do México.

Em 2012, a BP havia feito um acordo similar com advogados que representavam negócios e famílias atingidas pelo vazamento. Ao todo, a BP estima que o episódio irá custar mais de US$ 53 bilhões à empresa. (Com informações da Associated Press).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.