Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

BR Distribuidora já trabalha no desenvolvimento Cartão Caminhoneiro

Em março deste ano, a Petrobrás anunciou que estimava introduzir o Cartão Caminhoneiro em um prazo de noventa dias

Cristian Favaro, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2019 | 13h32

O presidente da BR Distribuidora, Rafael Grisolia, afirmou em conferência com analistas nesta terça-feira, 7, que a companhia está trabalhando para apresentar o Cartão Caminhoneiro. "É produto novo. Tem de ser produto de mercado. Estamos trabalhando nele", afirmou.

A Petrobrás anunciou em março deste ano que está debruçada no desenvolvimento do cartão para pagamentos de diesel a preço fixo nos postos nos postos com a bandeira BR. A empresa havia dito que estima introduzir o novo produto em um prazo de noventa dias.

O cartão, que deve funcionar de maneira pré-paga, tem sido apontado como uma forma de evitar problemas com caminhoneiros, que brigam por mais previsibilidade para fechar o orçamento e fugir da volatilidade do diesel. O cartão acumularia litros de diesel e não valores em dinheiro. 

Em nota, a Petrobrás afirmou que “o Cartão Caminhoneiro servirá como uma opção de proteção da volatilidade de preços, garantindo assim a estabilidade durante a realização de viagens.”

A constante alta nos preços do diesel foi o principal combustível que detonou a greve dos caminhoneiros em maio do ano passado.

Em abril, o governo de Jair Bolsonaro anunciou uma série de medidas para atender demandas dos caminhoneiros. As ações são consideradas estruturantes para atender o setor, mas não foi apresentada nenhuma solução para a questão do preço do diesel, principal queixa da categoria. Entre as medidas estão a liberação de R$ 500 milhões para quem tem até dois caminhões, em financiamentos do BNDES para ser usado na manutenção deles sendo que cada CPF terá direito a R$ 30 mil de empréstimo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.