BR Distribuidora perde 1,2 pontos porcentuais em sua fatia de mercado

O avanço do gás natural e o aumento da concorrência no setor de combustíveis levaram a BR Distribuidora a perder 1,2 pontos porcentuais em sua fatia de mercado no primeiro semestre deste ano. O desempenho da distribuidora foi na contramão do setor, que registrou um aumento de 0,9% nas vendas no período. Segundo a presidente da BR, Maria das Graças Silva Foster, o gás natural vem roubando mercado do óleo combustível vendido pela distribuidora, situação que tende a se agravar com a conclusão do Gasoduto Coari-Manaus, que vai levar gás às térmicas da capital do Amazonas, atualmente consumidoras de óleo combustível. Em almoço com executivos promovido pelo Ibef, a executiva afirmou que a empresa luta para recuperar o terreno perdido ainda neste segundo trimestre. Ela não quis, porém, estimar o quanto a companhia pode crescer até o fim do ano. A BR tem um orçamento de R$ 5,4 bilhões para investir até 2011 e o principal objetivo é aumentar sua fatia de mercado no período. Questionada se a empresa pretende comprar outras distribuidoras, Maria das Graças disse que "aquisições não estão descartadas", mas não há nenhuma negociação em andamento. "Uma aquisição nem sempre significa aumentar market share", afirmou, explicando que, se o mercado volta a ficar tumultuado, a empresa pode perder os pontos conquistados com a compra de uma distribuidora. "Não precisamos ter muitos postos, mas sim de pontos de venda com maior oferta de produtos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.