coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

BR Vias: Somos 'o único consórcio brasileiro' no leilão

A gerente financeira da BR Vias, Maria Célia Juanes, informou que o estudo de evolução de tráfego foi a variável mais relevante para a realização do projeto que resultou na menor tarifa oferecida para o 5º lote (BR 153, trecho paulista da Transbrasiliana), de R$ 2,45 por pedágio, o que corresponde a um deságio de 40,0% sobre a tarifa-teto."Nós somos o único consórcio genuinamente brasileiro", ressaltou a executiva, lembrando que o consórcio é formado pelas empresas Aeropar (da família Constantino, dona da companhia aérea Gol e do grupo rodoviário Áurea), da Splice e Wtorre. "Temos experiência em transportes, telecomunicações e construção", ressaltou.AccionaO representante da espanhola Acciona no Brasil, Ricardo Rios, preferiu não dar detalhes sobre a estruturação financeira da companhia para arrematar o sétimo lote do leilão de rodovias federais, referente ao trecho da BR-393, entre a divisa de Minas Gerais e Rio de Janeiro até a via Dutra.Questionado sobre o risco de cassação da liminar, que permitiu à empresa participar do leilão, Rios disse apenas que "está confiante". A empresa, que chegou a anunciar uma parceria com a BR Vias para participar do leilão, desfez o acordo poucos dias antes da disputa. No entanto, o executivo não quis comentar os motivos. "Hoje é um dia apenas para se comemorar."

LEONARDO GOY E BETH MOREIRA, Agencia Estado

09 de outubro de 2007 | 18h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.