seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

BRA atrasa pagamento a fornecedor

Depois de pedir a redução da malha de vôos por causa do corte de sua frota de aviões pela metade, a BRA está com dificuldades para pagar fornecedores e honrar compromissos assumidos. Um dos prestadores de serviços à terceira maior companhia aérea do País confirmou, sob a condição do anonimato, que não recebe há dois meses. Essa situação pode ameaçar a compra de 40 jatos da Embraer, no valor de US$ 1,4 bilhão, relatam cinco executivos do setor aéreo ouvidos pelo Estado, que também pediram para não ter os nomes revelados.De acordo com um desses executivos, o contrato assinado com a Embraer exige um sinal de US$ 10 milhões para a compra firme de 20 jatos. Os 20 restantes são opções de compra. Esse valor equivale a 15% do preço de tabela de três jatos modelo 195, para 118 passageiros. A compra, conta a fonte, foi dividida em várias parcelas pela Embraer para a BRA, que já estaria atrasando o pagamento. Procurada pela reportagem, a Embraer não quis se pronunciar. A BRA informou, por e-mail, que ?não comenta rumores ou especulações de mercado por entender que carecem de embasamento?. O mesmo problema estaria acontecendo com a empresa de arrendamento de aviões (leasing) da General Electric, a GE Capital. Como a Embraer só poderia entregar os primeiros aviões a partir do segundo semestre de 2008, a BRA negociou com a GE a compra de dois jatos 195 que seriam entregues no primeiro semestre de 2008. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

30 de outubro de 2007 | 10h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.