Bradesco anuncia lucro recorde. É hora de comprar as ações?

Analistas avaliam que os números foram positivos e recomendam a compra das ações do banco

Vinícius Pinheiro, da Agência Estado,

28 de abril de 2008 | 14h15

Os investidores receberam sem surpresas o balanço do Bradesco no primeiro trimestre, que revelou lucro de R$ 2,102 bilhões. O resultado é recorde para o período e representa um crescimento de 23,3% sobre o mesmo período de 2007. Depois de abrir em alta, as ações preferenciais (PN) do banco registravam queda de 0,16% às 11h30, negociadas a R$ 36,94. Analistas consultados pelo portal AE Investimentos avaliaram que os números foram positivos e recomendam a compra das ações do banco.   Veja também:  Lucro do Bradesco atinge R$ 2,1 bi e é o maior entre privados   Para a analista Kelly Trentin, da corretora SLW, tão importante quanto o resultado anunciado é o chamado lucro ajustado. Esse número não considera efeitos extraordinários, como a venda da participação do banco na Visa Inc., que proporcionou uma receita de R$ 352 milhões. Segundo a consultoria Economática, o lucro do Bradesco no primeiro trimestre é o maior entre bancos privados de capital aberto nos últimos 20 anos.   "Mesmo sem considerar esse ganho, o banco mostrou crescimento no lucro", ressalta. Conforme o Bradesco, o lucro ajustado no primeiro trimestre somou R$ 1,907 bilhões, com alta de 11,85%. Além da SLW, a Link Investimentos também indica a compra dos papéis da instituição.   De acordo com a área de análise da Banif, os resultados do banco vieram em linha com o esperado. Entre os destaques, a corretora aponta o crescimento de 38,5% nas operações de crédito nos três primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2007. Apesar da forte alta, a taxa de inadimplência recuou de 3,8% para 3,5%, na mesma base de comparação.   Para os analistas da instituição, a queda nos empréstimos em atraso reforça a percepção de que o aumento na concessão de financiamentos é sustentável e reflete o bom momento da economia brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
Bradesco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.