Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bradesco diz não ter exposição a crédito de risco no exterior

O Bradesco, maior banco privado dopaís, informou nesta sexta-feira que não tem operaçõesrelacionadas ao mercado imobiliário de alto risco (subprime)dos Estados Unidos ou de outros países. O breve comunicado segue-se a fato relevante do rival Itaúna noite de quinta-feira sobre o mesmo tema. O Itaú divulgouque não realizou operações no mercado subprime nos EUA ou emqualquer outro país. "(Esses ativos) não fazem parte da política deinvestimentos do conglomerado, cuja execução e implementação érigorosamente supervisionada pelas nossas áreas de ControlesInternos e de Administração de Riscos", afirmou em nota odiretor de Relações com Investidores do Itaú, Alfredo EgydioSetubal. A crise no setor imobiliário norte-americano,particularmente o de crédito de alto risco, tem provocado umaforte queda nas bolsas de valores de todo o mundo pelo receiode contágio no restante da economia. Bancos centrais de váriospaíses têm injetado dinheiro no sistema bancário para garantirliquidez. (Por Cesar Bianconi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.