Bradesco e BB vão lançar bandeira de cartão brasileira; nome será Elo

Negócio envolve cartões de crédito, de débito e pré-pagos para correntistas e não correntistas 

Agência Estado e Leandro Modé, de O Estado de São Paulo ,

27 de abril de 2010 | 09h36

O Bradesco e Banco do Brasil assinaram nesta terça-feira, 27, memorando de entendimentos com o objetivo de lançar uma bandeira brasileira de cartões e integrar parte de suas operações. De acordo com fato relevante, a bandeira brasileira, que se chamará Elo, será de cartões de crédito, débito e pré-pagos para correntistas e não correntistas.

 

O modelo de negócios inclui a criação de uma empresa para a venda de cartões para determinados grupos de clientes não correntistas e formatar, em conjunto, novos negócios para cartões private label, via parceiros varejistas.

 

O acordo objetiva ainda transferir para a sociedade a ser criada participações societárias, detidas pelas duas instituições ou por suas subsidiárias na Companhia Brasileira de Soluções e Serviços (CBSS - ou Visa Vale).

 

Ontem o vice-presidente de Cartões e Novos Negócios de Varejo do BB, Paulo Cafarelli, em teleconferência com a imprensa, disse que o Bradesco e o Banco do Brasil não descartam fazer a abertura de capital da CBSS. "O assunto não é pauta imediata, mas está no radar e pode vir a acontecer", disse então. "A empresa tem histórico parecido com a Cielo", complementou, referindo-se à empresa na qual os dois bancos participavam e que fez IPO em 2009.

 

Na sexta-feira, Bradesco e Banco do Brasil fizeram proposta de compra da participação do Banco Santander na CBSS e na Cielo pelo valor total de R$ 1,6 bilhão. O Bradesco e o Banco do Brasil passarão a deter, cada um, o equivalente a 28,65% do capital social da Cielo. Na CBSS, a participação do BB sobe de 40,35% para 45,0%; a do Bradesco passa de 34,33% para 45%.

 

Bradesco e BB informaram também no fato relevante de hoje que estão estudando a possibilidade de transferir suas participações acionárias detidas na Cielo para a nova sociedade a ser criada, observados os interesses dos acionistas, as exigências do Novo Mercado da BM&FBovespa e o estatuto da companhia.

 

Se concluída a operação, o Bradesco e o BB pretendem criar uma holding que integrará e gerenciará os negócios de cartão. Essa holding, segundo o comunicado, teria como o objetivo, também, "a obtenção de ganhos de sinergia, estruturação de novos negócios de private label, outros negócios afins e construção de um modelo de empresa que possibilite a oferta de cartões com bandeira de atuação em âmbito nacional".

 

Segundo o fato relevante, a efetivação da operação está sujeita à realização de estudos técnicos, jurídicos e financeiros, à negociação dos documentos definitivos e ao cumprimento das formalidades da lei e dos órgão reguladores.

 

O primeiro cartão da bandeira Elo será emitido em 6 meses, prevê o presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine. O objetivo da bandeira é ter 120 milhões de cartões emitidos em cinco anos, o que equivale a ter uma participação de 15% do mercado nacional de cartões.

 

A marca elo já foi usada pelo Bradesco nos anos 60 e 70 e foi uma das primeiras bandeiras de cartões do País. Segundo o diretor da Bradesco Cartões, Marcelo Noronha, com a chegada das bandeiras internacionais no Brasil, como Visa, Mastercard e American Express, esse nome desapareceu.

 

"Elo é um nome breve, tem só três letras, e simboliza nossa aliança com o Banco do Brasil", diz o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi.

 

Os dois bancos, já possuem parcerias estratégicas na área de cartões há 16 anos: Cielo, Visa Vale, os cartões lançados pela companhia aérea Gol, e ainda têm uma parceria para compartilhamento de terminais de autoatendimento.

 

A bandeira elo será feita em toda a base de estabelecimentos cadastrados pela Cielo. Ao todo são mais de 1,5 milhão de lojas, hotéis, restaurantes, etc.

 

Os dois bancos devem oferecer para seus clientes todas as bandeiras de cartões. "O cliente terá opção de escolher", diz Noronha.

 

atualizado às 16h53

Tudo o que sabemos sobre:
BradescoBBbandeira de cartões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.