Bradesco eleva a 5,9% projeção para inflação neste ano

O Bradesco revisou para cima a projeção de alta para a inflação (IPCA)em 0,15 ponto porcentual, passando de 5,75% para 5,90% neste ano. A informação foi divulgada nesta quinta-feira por Octavio de Barros, diretor de pesquisas e estudos macroeconômicos do banco, em reunião com analistas e investidores. A elevação considera, segundo ele, um possível aumento no preço dos combustíveis.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

15 de agosto de 2013 | 17h29

Para 2014, o Bradesco manteve a projeção de aumento de 5,60%. A meta do governo para a inflação em 2013 é de 4,5%. Em entrevista à imprensa na quarta-feira, 14, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que não há novidades quanto a um novo aumento no preço dos combustíveis.

As demais perspectivas econômicas do Bradesco foram mantidas. O banco espera que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresça 2,30% este ano e 2,50% em 2014. Para 2015, a instituição trabalha com uma projeção de avanço de 3,00%.

Pelas estimativas, a taxa básica de juros do País, a Selic, deve encerrar o ano em 9,50%, permanecendo estável nos próximos dois anos. Sobre o câmbio, o Bradesco projeta que o dólar chegue ao fim de 2013 valendo R$ 2,25. Para 2014 e 2015, a cotação projetada é de R$ 2,35 e R$ 2,42, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
Bradescoprojeções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.