Bradesco espera alta do crédito no quarto trimestre

O quarto trimestre de 2013 será marcado por uma aceleração no crescimento do empréstimos, beneficiado pelo aquecimento da economia brasileira, na opinião do presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi. "Para o quarto trimestre, é natural o aquecimento da economia, o que deverá impactar nos números do crédito", diz ele, por meio de comunicado para comentar os resultados do terceiro trimestre, divulgados nesta segunda-feira, 21.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

21 de outubro de 2013 | 09h57

Segundo Trabuco, o banco segue com uma política fincada no apoio ao crescimento dos clientes. No crédito para pessoas jurídicas, a atenção é, conforme ele, a micro, pequena e média empresa. Trabuco citou ainda que esses grupos têm acesso a linhas de R$ 6,5 bilhões em capital de giro.

"Dedicamos atenção às micro, pequenas e médias empresas, setor com alto potencial de crescimento, dado o estágio da economia brasileira, cada vez mais amigável ao empreendedorismo", disse Trabuco, que acrescentou: "nossos objetivos comerciais vêm sendo alcançados, estamos crescendo, mantendo nossa estratégia de preservar a solidez financeira do balanço".

O Bradesco, primeiro grande banco privado a divulgar resultados referentes ao terceiro trimestre deste ano, anunciou nesta segunda-feira, 21, lucro líquido contábil de R$ 3,064 bilhões, crescimento de 7,1% em um ano, quando o resultado foi de R$ 2,862 bilhões. Na comparação com o segundo trimestre, a instituição apurou expansão de 3,9%.

A carteira de crédito expandida do banco, que inclui avais e fianças, somou R$ 412,559 bilhões de julho a setembro, aumento de 2,5% em relação ao segundo trimestre deste ano. Ante igual período de 2012, foi vista elevação de 11%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bradescobalanço3º trimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.